Página Inicial > política > Os valentões donos de São Paulo

Os valentões donos de São Paulo

Janeiro de 2011: o ataque de Alckmin aos estudantes que protestavam contra o aumento abusivo das tarifas de ônibus. Clique na imagem para ver o vídeo

Quando um governador e um prefeito não aprendem nada – mesmo repetindo seus mandatos várias vezes – e apelam para a violência dos limitados mentais a cada situação crítica, acabam contaminando todos os escalões de seu governo com sua inépcia. Por isso o policial que perdeu a cabeça e partiu para agressão ao estudante durante o ataque de Alckmin à USP não é totalmente responsável por seus atos. Tivesse a corporação desse policial o comando de um governador realmente capaz de enfrentar os desafios com a responsabilidade e o bom senso que seu cargo exige, seus subordinados não cometeriam aquele abuso de autoridade (veja o vídeo da agressão aqui).

Nem é o caso aqui de colocarmos todo o PSDB ou DEM na mesma panela de Serra, Alckmin e Kassab. Mafiosos encravados há vários mandatos no comando de São Paulo, estes três possuem identidade diferenciada no leque da direita brasileira. O limite deles é o mesmo de um estuprador, de um agressor de namorada, esposa ou de um zagueiro pé-de-cabra. Frequentemente apelam para truculência contra o povo que reivindica ou protesta, mesmo que pacificamente. Outro dia, em seu meio-mandato rumo à derrota de 2010, lá estava José Serra dando porrada nos professores da rede pública em plena Avenida Paulista. Em seguida, Kassab que mal havia assumido a prefeitura, foi gravado pelas câmeras de TV insultando, aos berros, um cidadão que reclamava do péssimo atendimento da saúde em São Paulo (veja o vídeo aqui). Ainda no início de seu mandato, seus caminhões pipa dirigiam os jatos de água sobre os catadores de lixo reciclável e suas carroças enquanto dormiam durante a lavagem noturna das ruas do centro. Desde aquela época, sua gestão higienista já visava escorraçar para a periferia gente que “destoa”.  —>

Hoje, Alckmin é o valentão que ataca os doentes da Cracolândia, os alunos da USP, o povo que reclama dos aumentos abusivos das passagens de ônibus… Mas em seu mandato anterior, foi ele quem apanhou do PCC e se rendeu aos seus chefes miando fino e fazendo concessões em acordo secreto depois de assistir, por duas longas semanas, a cidade sendo transformada em praça de guerra e vários de seus policiais sendo assassinados.

Fevereiro de 2010: Kassab distribui porrada no protesto dos alagados da periferia. Clique na imagem para ler a matéria. Imagem Nelson Antoine/Foto Arena/AE

Não é por outro motivo – senão o desprezo e a segregação racial contra a população que mora fora das áreas nobres da cidade e na periferia – que São Paulo vê surgirem repetidas agressões a gays, nordestinos, moradores de rua e outras minorias. Assim como não é por outra razão que brotam nas redes sociais jovens destilando racismo e xenofobia, somando centenas de seguidores. Fascista potencial, escondido em seu anonimato, só precisa de um estímulo para desentocar e “desabrochar” seus instintos. Guardadas as devidas proporções, a metodologia de Serra, Alckmin e Kassab não fica a dever nada a Hitler.

De tão viciados no eterno troca-troca em famíglia, muitos setores dos seus governos andam por conta própria. As empreiteiras – irmãs de sangue de Maluf e amigas íntimas de Kassab e Alckmin – deleitam-se há vários mandatos no baile financeiro blindado das obras inúteis como o Rodoanel, duplicação das marginais ou a ponte estaiada sobre o Rio Tietê. Mesmo privilegiando o transporte individual, não conseguem dar vazão ao trânsito caótico de uma São Paulo que só consegue respirar em feriados prolongados. Para o povão, constroem 1 km/ano de metrô mantendo-os enlatados na ida e volta ao trabalho além de cobrarem as passagens mais caras do Brasil nos ônibus igualmente insuficientes.

Novembro de 2011: quando os chefes não respeitam o cidadão, seus subalternos seguem o exemplo. Aqui, a guarda municipal "higieniza" a praça que, ironicamente, chama-se "Praça da República"... Clique na imagem para ver o vídeo.

A cada desafio que surge, o cacoete é o mesmo: privatizar para livrar-se do fardo de gerenciar ou… porrada! O ataque à Cracolândia – “sua mais perfeita tradução”, parida e crescida em suas gestões – não é sequer uma tentativa de solucionar o problema das drogas. (Mesmo porque, não se atrevem a tocar nas elites que usam cocaína!) A limpeza da área está ligada ao projeto “Nova Luz” – que pretende desapropriar, expulsar moradores e demolir o bairro da Luz, no centro de São Paulo, para entregá-lo à iniciativa privada (veja excelente vídeo a respeito aqui).

Eternamente amparado pela conivência do PiG amigo, o trio vende à opinião pública paulista uma Suíça, mas entrega uma Bagdá. Como nunca aprendem, mesmo depois de anos de “experiência”, Serra, Alckmin e Kassab ainda enxergam a governança por dois prismas: o primeiro é o clássico trampolim nos degraus que levam ao Palácio do Planalto. (E quando não alcançam a meta, têm garantidas de volta as cadeiras do governo e da prefeitura.) O segundo, é o da comunicação. Neste quesito, ainda estão no século passado, onde o que mais importava não era o fato em si, mas a maneira de noticiá-lo ou mesmo omití-lo por completo. Latrocínio, por exemplo, tornava-se “morte por causa desconhecida”, maquiando, assim, os índices de criminalidade. Cortes nas despesas com a varreção das ruas o e recolhimento do lixo (que nos últimos anos transformaram São Paulo na maior cidade-lixeira do Brasil) são resultado, segundo eles, do “paulistano ser porco por natureza” (veja aqui). E não adianta questionar qualquer maracutaia em suas gestões: sua base na Assembléia de São Paulo engaveta até pensamento contrário a eles.

Até hoje, passavam seus mandatos inteiros chutando o traseiro do paulistano que, por sua vez, “desculpava-se nas urnas” por merecer isso. Mas, este ano, há um cheiro diferente no ar desta cidade. Será o “super cabo eleitoral” se preparando para dar “um bote chamado Haddad”? Toc, toc na madeira! Dessa vez nem o PiG vai conseguir dar um jeitinho…

  1. Cida
    17/01/2012 às 11:34

    Parabéns governador, uma surra nesses vagabundos, faculdade paga com meu dinheiro é para quem quer estudar.

  2. LUIZ NELMO BETELI
    16/01/2012 às 15:24

    Quando leio opiniões em blogs e percebo uma clara tendência política já duvido da seriedade de quem escreve. Só ignorantes não percebem que neste país não existem políticos decentes, nem nos governos estaduais, nem no governo federal, muito menos nos municipais. Estamos morrendo por falta de atendimento médico e por falta de segurança pública. Estamos cada vez mais ignorantes por falta de educação pública. Todos os dias nos envergonhamos com a maus exempos de nossos políticos, ministros expurgados, prefeitos, governadores e vereadores presos, bandalheira de norte a sul, de leste a oeste, em todos os partidos. Sinto nojo de nossos polítcos, a contar da Presidente até o vereador da cidade mais xinfrim. Como diz João Ubaldo Ribeiro, o problema é a matéria prima, ou seja, esse povinho que temos aqui, basta ver que nos dias de hoje, na USP os estudantes lutam pelo direito de fumar maconha livremente. Nossos heróis do passado devem estar decepcionados com nossas novas gerações. QUE DEUS NOS AJUDE, porque os blogueiros só fazem piorar.

  3. Wilton
    15/01/2012 às 11:05

    Faça me o favor!. Que intreresse você tem nisso! o que pode se esperar de individuos que não querem que a policia combata, ladrões de veiculos, bandidos, asassinos e traficantes de droga que contribuem para destruir nossos jovens e familias….para com isso! pare de passar as mãos na cabeça de bandido. Se a policia não age você reclama, se age reclama. Qual é a sua?

    • 15/01/2012 às 11:27

      Não devemos misturar traficantes e bandidos em geral com viciados em drogas e excluídos sociais. Esse é o problema. Os viciados são vítimas, são DOENTES. O governo e parte da sociedade (como é o seu caso) não estão interessados em curar o viciado. Já o condenaram à morte. Imagine se – Deus queira que não – algum parente seu se tornasse viciado em Crack. Ainda apoiaria a ação da polícia deste governo? Estou certo que sua visão sobre o caso seria outra.

  4. Rose
    15/01/2012 às 00:12

    Sobre a cracolândia não consigo enxergar o sentido nessa “operação” a não ser espalhar os dependentes pelo centro da cidade, pois nenhuma medida concreta é tomada a fim de sanar o problema, que é muito sério e requer medidas igualmente sérias. Já na USP , qualquer incidente que ocorre lá o pig tentar colocar no mesmo balaio com dizia minha avó, e noticia como se os estudantes fossem todos usuários de drogas e estivessem se rebelando pelo direito de usa-las no campus, nada mais longe da verdade.É injustificável que o lugar onde há a maior concentração do mais alto QI por metro² precise de ajuda de uma polícia mal remunerada e mal treinada para resolver seus problemas de segurança. É a população sendo mais uma vez manipulada pela mídia comprada pelo governo incompetente que governa esse estado por mais de 20 anos, problemas que eles mesmo criaram.

    • Dom Qvixot3
      16/01/2012 às 14:57

      Há sentido sim Rose. Não tem nada a ver com drogas, absolutamente. É um processo de Higienização. Pode ir até a Cracolandia agora mesmo, eles estão usando drogas a 50m da policia. Existe projeto de reurbanização daquela área… estão limpando a região, tirando os indesejáveis. Assistência Zero. Isso ocorre no Brasil inteiro.

  5. Cesar
    14/01/2012 às 19:03

    Os paulistas e paulistanos não tem governo a 20 anos , o que essa
    “elite” vagabunda tem é um desgoverno que os caras votaram por essas e
    outras que SP deixou de ser a locomotiva para ser o17º vaganzinho da
    federração.

  1. 14/01/2012 às 17:33

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.982 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: